sábado, 28 de outubro de 2006

Anistia luta por blogueiros presos por motivos políticos

A organização de defesa dos direitos humanos Anistia Internacional lançou uma campanha pela libertação de blogueiros presos por regimes ditatoriais simplesmente por expressar opiniões diferentes das "verdades" oficiais.

Na China, Shi Tao pegou 10 anos de cadeia por "passar segredos de Estado para entidade estrangeiras". Ele enviou a amigos os planos de segurança do governo chinês para os 15 anos do massacre na Praça da Paz Celestial, em Beijim. O Yahoo deu informações ao governo chinês, sendo acusado de "informante da polícia" pela organização não-governamental Repórteres sem Fronteira.

A Vietnã talvez seja o segundo pior país em censura à internet, depois da China. Lá, Nguyen Vu Binh pegou sete anos de cadeia e três de prisão domiciliar por "espionagem". Ele escreveu uma série de artigos denfendo maior liberdade política e econômica, denunciando a corrupção e propondo a criação de um partido liberal-democrata.

No Irã, Kianoosh Sanjar foi preso em 7 de outubro e desapareceu. Até então, publicava informações sobre dissidentes presos e detalhes sobre a vida na temida prisão de Evin.

Na Tunísia, Mohammed Abbou foi condenado a 4 anos de prisão por denunciar numa série de artigos online a tortura de presos políticos.

São apenas exemplos de que blogar pode ser uma atividade subversiva punida com longas sentenças de prisão.

Um comentário:

cristiano fagundes disse...

A ONG Repórteres Sem Fronteiras convida para uma manifestação online contra a censura na internet, no endereço www.rsf.org, entre 6horas da terça 7 de novembro até 6horas da quarta 8.
Nessa ocasião será lançada a plataforma de blogs RSF, com a repercussão de notícias internacionais em blogs de todo o mundo.