sexta-feira, 25 de março de 2011

Plácido Domingo canta para 120 mil pessoas no obelisco em Buenos Aires

BUENOS AIRES - Em uma noite linda, de céu descoberto e temperatura agradável, sob o Cruzeiro do Sul, o tenor espanhol Plácido Domingo cantou durante mais duas horas ontem à noite num palco armado diante do obelisco para cerca de 120 mil pessoas que se espalharam pela Avenida 9 de Julho, no centro de Buenos Aires.

O repertório foi variado, da ópera ao tango. Em companhia da orquestra sinfônica do Teatro Colón, onde começou a cantar há 40 anos, Plácido Domingo encantou argentinos com trechos de Rigoletto e Aída, de Verdi, zarzuelas e tangos como Corrientes 348.

Para encerrar, o grand finale foi Mi Buenos Aires Querido.

Não houve tumulto. Foi fácil de chegar e também de deixar o local e até mesmo de pegar um táxi, em contraste com o que costuma acontecer em grandes espetáculos no Brasil, e as filas nos banheiros públicos colocados pela Prefeitura de Buenos Aires eram pequenas.

Quem enfrentou dias e dias de cheiro de urina nas ruas do Rio de Janeiro depois do carnaval fica a impressão de que é possível, sim, fazer festa sem sujar a cidade desde que as pessoas sejam educadas e as autoridades públicas eficientes.

Um comentário:

Josefina disse...

Qué lujo!
Un grande, sin dudas; yo lo vi por TN y los títulos estuvieron cambiados varias veces. Su compañera, que está con él desde el 2008, maravillosa, después de haber superado el pánico escénico (para mí su primera interpretación no fue de las mejores) -quién no lo tendría si no se veía hasta dónde llegaba el público, por más acostumbrada que esté- se lució en todo su esplendor.
El final: apoteósico.
Fueron tres horas que parecieron tres minutos, me quedé con ganas de más, de mucho más.Ojalá podamos volver a disfrutarlo.
Un aplauso cerrado también para la orquesta y coro estables del Teatro Colón.

Josefina - Alojamiento en Buenos Aires