sexta-feira, 30 de junho de 2017

Parlamento da Alemanha aprova o casamento homossexual

Por 393 a 226 votos, a Câmara Federal da Alemanha aprovou hoje a lei que autoriza o casamento entre pessoas do mesmo sexo, depois que a chanceler (primeira-ministra) conservadora abandonou sua oposição diante da pressão da opinião pública a menos de três meses das eleições parlamentares.

A Alemanha é o 14º país europeu a aprovar o casamento gay. O debate na Câmara durou apenas  38 minutos.

O Partido Social-Democratas (SPD), os Verdes e a Esquerda votaram em massa a favor do projeto, enquanto a coalizão conservadora formada pela União Democrata-Cristã (CDU) e a União Social-Cristã (CSU) se dividiu. A CSU, aliada da Baviera, foi contra, mas apresentou críticas moderadas.

A própria Merkel votou contra usando um argumento jurídico: "O casamento, segundo a Constituição, é a união de um homem e uma mulher." Ela aceitou a mudança para tirar uma bandeira da esquerda nas eleições. Também declarou ser favorável a que casais gays tenham o direito de adotar filhos.

"É um dia histórico para nossa minoria", declarou o deputado verde Volker Beck, aplaudido de pé num de seus últimos discursos na Câmara.

2 comentários:

Rachel Starling disse...

Ahhhh Deus fez apenas dois sexos! Homem e mulher! Onde se enquadram estes? A lei e a Constituição como a Merkel diz rezam que o casamento "O casamento, segundo a Constituição, é a união de um homem e uma mulher."
Sinceramente, não sei o que pensar e nem como pensar! Não sou contra, nem a favor, muito antes pelo contrário!

Nelson Franco Jobim disse...

É uma questão de direitos individuais. Qualquer um faz o que quiser do seu corpo. O Estado é laico. A lei e a Constituição não rezam.